terça-feira, 17 de março de 2009

Farpas-Clevane Pessoa



Detalhe de desenho de Clevane Pessoa-Bico-de-pena.Preto e branco sobre papel linho.


Farpas...Espinhos nos dedos
Estilhas nos braços...
Arpões nas costas...
Incidentalmente...
Dolosamente...
O medo se instala dolorosamente
E não gostamos de sofrer
Seja o que for
Seja aonde for
A dor causada por qualquer
Alguém...
Farpas no corpo
Farpas na carne
Causam tristes
Pontadas na alma...
Harpas, sons de anjos
Consoladores
Curativos
Carpas nadando no espaço
do sangue nas veias:
Inquietação...
O importante é que dói
Pontadas na alma
Pois são causadas por
Qualquer tipo de dor...
Abraços
Laços
Traços
Trançando arranjos
De Luz, de som, de amor...
Na trajetória de cada história
Cuidado, Cuidado,
Porque o importante
É livrar-se da dor
É não causar dor...
Cuidado, pois
No sofrimento humano
O importante é que
Ninguém que sofrer...
Seja o que for...
Seja qualquer dor...

Belo Horizonte, 31/10/2002 - Para Banda Farpas,
palavra que lembra as que eram enfiadas nas feiticeiras
durante a Inquisição: sob as unhas, no ventre,
no pescoço...no coração!

( Clevane Pessoa)

Um comentário:

Antonio disse...

Temos a arte para não morrer da verdade, disse Nietzsche..Dela tiramos oxigênio para que nossos sonhos respirem/sobrevivam...Venho ao teu espaço para conferir tua arte e me suprir do teu talento..Parabéns..paz e poesia..

TOUCHÉ
http://poetasdeguarulhoseoutrosversos.zip.net