sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Poetas-Lagoa do Nado, Poesia na Praça Sete




Fotos:Poesia na Praça Sete

Virgilene Araújo e Rogério Salgado,os organizadores

Brenda Mars e eu(à direita),em click de Ricardo Evangelista,organizador dos saraus na Lagoa do Nado (28/08/08), que apresentamos a Poesia e a Vida de Regina Mello Diretora do Museu nacional da Poesia (MUNAP) e da galeria da Árvore, que apresenta o SEMENTES DE POESOA no segundo omingo de cada mês, na praça dos Fundadores (Parque Municipal, em Belo Horizonte]MG).

Novato(Wanderson Adriano) lê seus poemas na coletânea "Favela É Isso Aí, da ONG de mesmo nome.

Carlos Farias apresentou-se hoje no Projeto POESIA NA PRAÇA SETE.
Conheça mais , no blog do Imersão Latina, em postagem da poeta brenda Mars, que acaba de retornar do Chile, mas ainda não parou e é a fotógra contratada pelo projeto.
Ontem , esivemos juntas no sarau da Lagoa do Nado, quando representamos Regina Mello, que não pode estar pesente (em viagem a São Oaulo)

Projeto Poesia na Praça Sete no início do mês:
http://imersaolatina.blogspot.com/2008/08/pirulito-ser-palco-de-poesia-partir.html

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Deia Donadon, Artista de Mariana em Exposição Museu do Homem e Museu de Arte de Londrina





É notável a projeção da arte aldravista de Deia Leal(nome artístico da Poetisa e Contista Andréia Donadon, Governadora do InBrasCi em Mariana, MG.Premiada, a artista pe a cada momento, convocada para mais um vernissage, coletivas e individuais se sucedem , sendo as mais recentes em Viçosa (EMARANHAMINAS) e em Itabira (PORTAIS DE MINAS).

Gosto de acompanhar a trajetória de suas telas, pelo Brasil, pelo Exterior e por Minas Gerias, onde reside...

Congratulações, votos de mais sucesso, sempre.Já bem diz o aforismo de S.Juvenal:"Uma alma que se eleva, eleva o mundo".Assim , a arte aldravista e a arte mineira, ao ganhar espaço, sinalizam para o lpcus de origem e para a autora das telas.

Clevane Pessoa
Artista de Mariana em Exposição Museu do Homem e Museu de Arte de Londrina









De: andreia leal
Assunto: Artista de Mariana em Exposição Museu do Homem e Museu de Arte de Londrina
Para:
Data: Terça-feira, 26 de Agosto de 2008, 22:06





A artista plástica e poeta de Mariana - MG, Déia Leal (Andreia Donadon Leal) foi selecionada para a 2ª etapa da programação do Circuito Internacional de Arte Brasileira de 2008, promovido pela Colege Arte, no Museu do Homem Dominicano em Santo Domingo e Museu de Arte de Londrina - Paraná.
Duas obras do acervo aldravista representarão a cidade de Mariana e o estado de Minas Gerais (Portal Barroco e Portal IV), sendo que uma fará parte da Exposição Permanente no Museu do Homem Dominicano em Santo Domingo. A abertura da exposição será no Museu do Homem Dominicano em Santo Domingo / Republica Dominicana de 17 a 27 de novembro de 2008 e o encerramento com coquetel no Museu de Arte de Londrina no dia do aniversário da cidade e terá grande cobertura jornalística.

Déia Leal (Andreia Donadon Leal) nasceu em Itabira -MG, cresceu em Santa Bárbara e atualmente vive na cidade de Mariana. A artista plástica é formada em Letras pela UFOP e Pós-graduanda em Artes Visuais - Cultura & Criação; faz parte de um movimento literário e artístico “O Aldravismo” que teve início em Novembro de 2000, na Matriz de Minas (Mariana), com o nascimento do Jornal Aldrava Cultural. Trata-se de uma forma de criação e de divulgação de cultura (literatura e artes visuais) em que o foco principal é o sujeito. Esse sujeito (produtor ou leitor) é livre e heterogêneo, capaz de perceber os sentidos das coisas a partir de simples indicações, metonímias, ou seja, nem o produtor de arte a oferece como "coisa completa", nem o leitor a recebe como algo que tem sentido prévio indicado pelo artista. Ambos continuam livres para construir sentido a partir do ponto que julgar pertinente no tempo e no lugar em que se expõem diante da obra de arte. O caminho inicial de conceituação do aldravismo é a busca incondicional do exercício da liberdade. A partir desta conceituação, a artista busca na arte aldravista à expressão de liberdade, não compondo a obra sozinha, determinando sua interpretação, mas buscando no espectador como construtor e livre para buscar sentidos, a partir da sua história de vida cultural. Nas artes visuais vem realizando trabalhos de tendência aldravista, quando abre mão da composição da arte através de traços para jogar sobre telas manchas em acrílico, óleo, grattage ou cordas, numa insinuação de temas em movimentos . A liberdade metonímica é o pilar da arte aldravista, que pergunta insistentemente ao espectador: o que é que só você vê. A obra aldravista "Portal de Afrodite", foi selecionada para expor no Louvre (Paris) em Exposição de artistas plásticos brasileiros em 2009.






A Colege Arte criou e organizou, em 1996, a FENART (Feira Nacional de Artes do Triângulo) e, há mais de 12 (doze) anos, promove o “Circuito Internacional de Arte Brasileira”, um importante movimento cultural de nosso país que tem levado os trabalhos de vários artistas brasileiros à apreciação do público e da crítica de inúmeras outras nações. Desde sua primeira edição, o Circuito Internacional de Arte Brasileira tem agregado prestígio e reconhecimento em vários países da Europa, Ásia e América Central, tais como: Inglaterra, Espanha, Portugal, Áustria, Grécia, França, Itália, China, Tailândia, República Tcheca, Eslováquia, Republica Dominicana, Trinidad e Tobago, dentre outros. Integra-se também aos países do MercoSul e a projetos de realização da exposição nos países que compõem a CPLP (Comissão Parlamentar dos Países de Língua Portuguesa).
Cada mostra internacional conta com o apoio institucional do setor cultural da Embaixada do Brasil nos países que sediam o evento e também do MRE (Ministério das Relações Exteriores) em Brasília.





Avenida Afonso Pena, n.º 2372 - Bairro Funcionários - Belo Horizonte/MG - CEP.: 30.130-007
Todos os direitos reservados - Copyright © 2008 Design by - bhdesign

Avenida Afonso Pena, n.º 2372 - Bairro Funcionários - Belo Horizonte/MG - CEP.: 30.130-007

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Gonzaga Medeiros nas Terças Poéticas-Palácio das artes-Belo Horizonte










Fotos que cliquei:

Capa de livro do homenageado por Gonzaga medeiros, Claudio Bento e Tadeu Martins:José Machado de Mattos.

Brenda fotografando o evento.

Gonzaga Medeiros e Tânia Diniz, que o presenteou com seu jornal Mural Mulheres Emergentes.

Eu, entre Tadeu Martins e Claudio Bento

Neuza Ladeira assiste ao show.

Bilá Bernardes, Tãnia Diniz e Brenda Mars.

Ontem , os Jardins do Palácio das Artes , receberam convidados para o sarau de Gonzaga Medeiros, que homenageou, auciliado pelo cordelista Tadeu Martins e por Claudio Bento.
Dos primeiros filhos do Vale do Jequitinhonha,em Minas Gerais, a Carlos Farias que chegou atradao, com muitas novidades sobre o Coral das Lavadeiras,a intenção maior era prestigiar o bardo conterrâneo, mas havia gesntes e poetas de todas as partes.
Gonzaga Medeiro começou a noite declamando seus versos sobre a mulher,que eu cnheci no evento Mulheres de Minas, em 2005, quando aconteceu, no Matriz Bar, o Mulheres de Minas, organizado por Allez Pessoa, a pedido da vereadora Elaine Matosinhos, ao pretexto da Semana da Mulher.E dali partiu para seu estilo consagrado.

Um de seus poemas eróticos:

ROSA DE FOGO

Na tua outra doce boca
toco tua língua fogosa.
São os outros lábios teus
que ao simples toque dos meus
abrem-se em pétalas de rosa.

(do livro TRAÇO DE UNIÃO-Edit.Canoa das Letras-, que ganhei ontem)


Wilmar Silva, curador das Terças Poéticas, apresentou um cenário folclórico,recebeu amigos e recepcionou convidados.

Crianças, crianças...







Hoje, Brenda Mars, Presidente do Instituto Imersão Latina, Vicente Ferrer, e eu (fotos),nos reunimos no Café Khalua, para discutir questões pertinentes à infância, em especial , falamos sobre as crianças com necessidades especiais.
Recebemos uma visita breve de Regina Mello, que amanhã vai a S.Paulo e do Maestro Andersen Vianna, que divulgava dua fábula musical, chamada "A CIGARRA E A ORQUESTRA".Trata-se de um lindo trabalho, onde uma atriz que-canta apresenta cada instrumento musical - os principais- usados em uma orquestra.O Maestro concluiu em 2006 esse trabalho, mas segundo contou, havia uma responsabilidade especial em realizar essa obra onde o lúdico se entrelaça ao didático, depois de Pedro e o Lobo-(de Prokofiev)que ele ouvia na infância-além do "Guia Orquestral para a jJventude , de Britten e o "Carnaval dos Animais", de Saint-Säens.

Muito responsável, Andersen tem sempre um grande cuidado com suas composições.

Na apresentação, Sandra Loureiro de Freitas reis (in memoriam), comenta:

(...)Sob o ponto de vista musical,senti que o compositor explorou,com a naturalidade de quem conhece o metier, vários estilos e gêneros,perpassando pela música popular e pela música erudita,criando uma atmosfera bem brsileira que pode ser dissecada profundamente, numa análice musical comparativa também à luz da intersemiose"

O site do Maestro Andesen Viana é www.andersen.mus.br

No próximo dia 30/08, a apresentação será no Teatro Municipal de Nova Lima e no dia 13/09, às 19:30h, em Conselheiro Lafaiete, na faculdade de Direito.

Depois que receber os os flyers e programas, para distriuir no Centro Cultural da Lagoa do Nado, onde hoje, 28 de agosto,Brenda e eu apresentaremos a Poesia de Regina Melo, continuamos a trabalhar.Vejam as fotos.

E, ao chegar em casa, encontro a letra de uma música de autoria de Brenda, que bem revela nossas proecupações - nessa, a compositora e baterita refere-se á pedofilia.

Vou fazer uma ilustração a respeito, por ora, posto um de meus desenhos sobre trabalho infantil-uma das fomas de violência contra a criança-assunto sobre o qual desenvolvi oficinas na UEFS(Universidde Estadual de Feira de Santana, Bahia), com profissionais da área de saúde, educadores e policiais rodoviários, ONGs e outras instituições.Viajei a convite do NNEPA(núcleo de pesquisa coordenado pela Dra em hebetria Maria da Conceição de Oliveira Costa, autora de vários compêndios, entre os quais, "Adolecência, Aspectos Clínicos e Psicossociais", no qual sou co-autora nos capítulos de sexualidade e homossexualidade.

Ontem , nós duas, Brenda e eu, tendo saído do Terças Poética no Palácio das Artes, fomos om a artista e poeta visual Iara Abreu,visitar a expo de auto-retratos inspirados em Frida Khalo, no sindicato de jornalistas, na Rua da bahia-e depois nos sentamos para discutir vários aspectos do aprendizado infantil.
Depois,em minha cas, até depois da meia-noite, continuamos a traçar linhas para o trabalho do IMEL.

No Khalua, Brenda cantou para que eu conhecesse, a composição abaixo.Ela é baterista da Banda Caution.

Vale a pena conferir essa letra!

Clevane Pessoa de Araújo lopes

Diretora Regional do InBrasci em Belo Horizonte, MG.
Vice-Prsidente do Inst.Imersão Latina.



Olá Clevane,

É possível ouvir o som da música e ver as letras da Caution no site
www.bandasdegaragem.com.br/caution

Encaminho a letra pra você ver.

Desejos Podres
por: Brenda Mars

Diante da tela do computador
Crianças perdem sua inocência
Pra que animais adultos babem
Alimentando fantasias torpes
A espera de uma imagem
Nua

Quanta estupidez (olhos cheios de pecado)
Quanta estupidez (universo de dementes)
Quanta estupidez (realidade sem)
Razão

(Quanta estupidez) olhos cheios de pecado
(Quanta estupidez) universo de dementes
(Quanta estupidez) realidade sem razão
Razão

A tela se abre na madrugada
E mostra tudo que não deveria
Tudo aquilo que não queria ver existir nessa idade
Crianças sendo exploradas por pessoas sem
Noção

Por trás da tela criminosos anônimos estão roubando a infância de
milhares de crianças. E há aqueles que sem um mínimo de escrúpulo
realizam literalmente seus desejos podres com aquelas que deveriam ser
apenas crianças.

Desejos podres.


Bjs,

Brenda

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Brenda Mars, em torno de meu poema sobre a Dança-"A escrita do corpo no palco e na poesia"-Inclusão-Andreolli








Fotos, de baixo para cima-->Brenda e eu, converaamos após sua performance sobre Mulheres, março/2008, na Lagoa do Nado, sarau de Poesia-Belo Horizonte.

Brenda e curumins:Dia da Criança, em Brasília.

Com poetas, no Belô Poético, entre os quais, Tânia Diniz ,Ricardo Evangelista e Rogério Salgado,organizador, com Virgilene Araújo, do evento(julho/2008-Belo Horizonte, MG).



Brenda Mars :com crianças em meu evento Árvore da Paz-Centro Cultural São Bernardo, Belo Horizonte, MG

Brenda em performance



Na Câmara Municipal de BH, a jornalista representa a poetisa Neuza Ladeira, e recebe o trpféu a ela concedido pela reitência à Ditadura Militar (*Neuza Ladeira é sobrevivente de tortura).




Preocupada com a inclusão de monorias e pessoas com necessidades especiais, Brenda mars chama a atenção para p exemplo do ator e dançarino Rogério Andreolli, a partir da releitura que faz de meu poema "Dançar é Escrever Com o Corpo", que está em vários blogs , de bailarinos ou não, ams que foram tocadas pelas mensagens subrecípticas dos versos- qual Brenda, que aqui fala não apenas de seu trabalho, no do nosso, da Poesia , da latinidade e do IMEL (Instituto Imersão Latina), que redise e do qual sou a vice.

Abaixo, o texto da Poetisa, performadora, baterita, fotógrafa e jornalista que não erde temo quanto se trata de Cultura e do Social.No ano passado, por exemplo, comemorou, em Brasília, o Dia das Crianças, com crianças indígenas brasileiras.

Um exemplo a ser seguida;a pesar de jovem , não se acomoda - e caminha.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Diretora Regional do InBrasCi em Belo Horizonte, Mg, Brasil

Vice-Prsidente do IMEL






Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

A escrita do corpo no palco e na poesia

Por Brenda Marques Pena*


"Dançar é escrever com o corpo no espaço estendido à

frente,alongar-se,encolher-se, rodopiar, inclinar-se."



"...Já vi bailarinos em cadeiras de rodas, cada célula a vibrar,
como se fosse um palco particular.
Já os vi com próteses de celulóide, em pleno vôo...
Já vi os que não mais podem bailar,tornarem-se mestres,
para que os outros possam dançar por eles..."



Estes são fragmentos do poema "Dança" de Clevane Pessoa, publicado no
Recanto das Letras e no blog da dançarina Kelly Lacerda. Este texto
saiu também na última edição da revista do Movimento Cultural aBrace,
editada em papel e virtual (Uruguai-Brasil). Clevane é uma bailarina
em sua arte de escrever, sapateia com o teclado e com a caneta traça
também desenhos.A Poeta del Mundo e vice-presidente do IMEL é uma
incansável divulgadora do belo, da paz e de atitudes que merecem nosso
aplauso.

Participamos juntas de duas antologias que tive a oportunidade de
levar em encontros e performances poéticas no Terças Poéticas do
Palácio das Artes (Belo Horizonte/Brasil), Buenos Aires Poesía
(Argentina) e Jornada Andina de Literatura Latino America (Chile).
"Mulheres Emergentes 18" - http://mulheresemergentes.blogspot.com/ e
"Mulheres no Banquete de Eros", que pode ser adquirida na Abrace
Editora - http://www.abracecultura.com/.

O prefário da edição bilíngue Mujeres en el Banquete de Eros" foi escrito por Antônio Miranda,Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília desde março de 2007 e um
dos organizadores da I Bienal Internacional de Poesia que será
realizada de 3 a 7 de setembro (próxima semana) na capital Federal do
Brasil. Veja programação e mais informações:
http://www.bienaldepoesia.unb.br/


No momento, estamos finalizando o livro "Almas Desnudas" que tem uma
relação forte com o corpo, que a dança pode nos ajudar a constuir.
Espero que o ritmo de nossos poemas e contos seja parte deste poema
que inclui até aqueles que sem o movimento das pernas, aprenderam a
bailar sob rodas como o balilarido Rogério Andreolli, que aos 9 meses
teve uma seqüela de Pólio que lhe tirou o movimento das pernas, mas
não lhe impediu de seguir o caminho das artes cênicas, primeiro como
ator e depois como bailarino.

Em 1991 Andreolli foi o primeiro deficiente físico no Brasil a dançar
em uma cadeira de rodas. E nessa sua tragetória já encantou o mundo em
festivais na Europa na Ásia. No Brasil, participou da abertura em 1998
do Teleton (Programa do SBT - Sistema Brasileiro de Televisão)
destinado a arrecadar doações para vítimas de paralisia. Desde 200
integra a Pulsar Cia de Dança e ministra workshops e palestras sobre a
inclusão socio-cultural das pessoas portadoras de necessidades
especiais através da arte.


Se você conhece outros exemplos de arte inclusiva em outros países da
América Latina, envie para o e-mail: info@imersaolatina.com


O Instituto Imersão Latina (IMEL) está desenvolvendo o espetáculo
"Arte, Parte, Reparte" - um projeto musical para ser trabalhado com as
crianças da APAE de Contagem e os jovens do Instituto São Rafael
(cegos) de Belo Horizonte. Nos inscreveremos na Lei Estadual de
Incentivo à Cultura e esperamos que no próximo ano, este espetáculo e
material gravado possa fazer parte do acervo cultural dos brasileiros
e quem sabe, de outros países da América Latina em que tentaremos
levar este exemplo de superação.


Para saber mais sobre Rogério Andreolli, acesse:


http://rogerioandreolli.sites.uol.com.br/


Blogs de difusão artística editados por Clevane Pessoa:


http://achamarte.blogspot.com/


http://clevanepessoaeoutrasessoas.blogspot.com/


*Jornalista, Poeta e Fotógrafa. Presidente do Instituto Imersão Latina (IMEL)

2008/8/24 clevane pessoa dearaújolopes :

> From: clevane pessoa dearaújolopes
> Date: 2008/8/24
> Subject: http://kellylacerda.multiply.com/reviews/item/9
> To: clevane pessoa
>

domingo, 24 de agosto de 2008

Para o PESSOA -de uma pessoa.


Amigos:Para homenagear Fernando Pessoa-que escreveu muitas quadrinhas,uma de minhas trovas :


Quanto me sinto pequena,
por levar tal sobrenome!
Eu,"pessoa" de voz amena,
Ele grande,com renome...

Clevane Pessoa, em 12/06/06,
véspera da data natalícia de Fernando Pessoa...



Foi publicda na página a ele dedicada,em meu site "Clevane de Asas", um delicado trabalho de Paola Caumo,feito há uns três anos, penso..

Inclusive, há ali uma carta do grande poeta, onde comenta um de seus desdobramentos...

E um de meus poemas também escrito para ele:


Imagem:desconheço a fonte. Se alguém souber, porfavor, mande-me.
Se não for de domínio público,retirarei... Clevane




De uma pessoa, para um Pessoa

"Criei em mim várias personalidades. Crio personalidades constantemente. Cada sonho meu é imediatamente, logo ao aparecer sonhado, encarnado numa outra pessoa, que passa a sonhá-lo,
e eu não.\"

(Fernando Pessoa)



De uma pessoa,para um Pessoa...
Clevane

Tantas pessoa num só Pessoa,
numa pessoa apenas...
para o olho de teu próprio furacão,
converge cada nova persona,
antigas personalidades,
que agora vêm à tona,
uma uma...
Multifacetas tuas faces,
teus aspectos,
qual ímã,atrais a multiplicidade
de tuas inspirações...
E te desdobras,quais tiras de papel,
serpentinas carnavalescas,
que se sobrepõem,sanfonadas,
uma às outras agarradas...
pensas quete multiplicas,
mas te divides,fragmentado
em ti mesmo...

Teu protagonismo é um leque,
unidade feita de varetas...
As facetas têm rasgos
de tua inspiração,
compõem-se no teu imaginário
recamado de estrelas.
És tu próprio,uma constelação (*)
de poetas ,mas todos têm apenas um coração...

Clevane pessoa de Araújo Lopes
13/06/06(meia noite e 14 minutos)


(*)Referência ao título do livro de Clesio Quesado:\"O Constelado Fernando Pessoa\"(Editora Imago)




Visite:

http://br.geocities.com/clevanedeasas/fernandopessoa.htm

E leia poemas de Pessoa.

(Clevane Pessoa, em 12/06/06,
véspera da data natalícia de Fernando Pessoa...)

Poeta Honoris causa pelo Clube Brasileiro de Língua Portuguesa,para oito Países Lusófonos.


Diretora regional do InBrasCi em Belo Horizonte, Mg

Vice presidente do IMEL (Instituto Imersão Latina)

Carlos Vilarinho - e o Balão Amarelo



Imagem:Rua do Alto, Porto, no blog Felizmente Há Luar.
Fonte:felizmenteluar.blogspot.com/2007_02_01_archiv...

Foto em farm1.static.flickr.com/162/400222197_f356e7a...

Visitem o blogspot FELIZMENTE HÁ LUAR:a seleção de fotografias é linda, linda!Parabéns ao bloggueirp Carlos Silva, do porto, PT.

Carlos Vilarinho é muito solidários com os autores.

Por esses dia, mandou pedir-me a cópia de meu conto O BALÃO AMARELO, que mereceu um segundo lugar no CECON se Ipatinga *Circuito Estadual de Contos -CECON).Disse que o lera há tempos, e então, madei-lhe uma cópia.Hoje, envia-me a página de seu blog.Aliás, naveguem até ao mesmo, há muitos textos interessantes para ler.

Quando escrevi o conto, o primeiro final causava mais impacto, a mãe não retorna.Mas pensei na gande luta da mulher de baixa renda , na mulher brasilera que sofr violências e resolvi, pelo menos no conto, dar um final emocionalmente feliz.
Quando fui receber o prêmio, quem me entrgou a,inda estatueta de acrílico, havia sido do júri e ela me disse ao ouvido, que chorarm al ler a história.

Trabalhei em uma casa-abrigo, onde mulheres que eram espancadas e ameaçadas de morte, ali estavam , em endereço então secreto, com os filhos.Muitos estavam sib a ameça de serem futuramente vítima de "queima de arquivo", por serem companheiras de traficantes e saberem demais.

Quando comecei a escrever, seia a história de um meninozinho e seu balão.Mas a aprotagonista tomou a autora ela mão da súplica e conduziu a história.´

Penso que o pimeiro final talvez levasse o conto ao primeiro lugar.Mas foi um cumprimento de solidariedade feminina para com essas drásticas questões de gênero.

Lembro-me que , ao escrever dois fibnais, sibmeti-os, pela primeira vez, a uma opinião:a de minha nora Karina, também contistae poetisa.Ela achou o primeiro melhor.Ms segui o coração.

E agradeço ao Carlos Vilarinho por essa delicadeza de escolher e relembrar O MENINO DO BALÃO AMARELO.

Clevane Pessoa

N:NO site do CLESI, o regulamento para o CECON de 2008, prorrogado o prazo de entga (por causa da greve dos Correios que atrasou envios).
Confira.
http://carlosvilarinho.blogspot.com/
Visite.

O recado do Carlos, depois que reenviei o conto-pelo que agradeço

:2008/8/24 Carlos Vilarinho


Olá, Clevane! Desde que li pela primeira vez esse conto seu me impressionou muito. É uma paulada. Muito bom!
Abraços,
Carlos Vilarinho

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Poeta Honoris causa pelo Clube Brasileiro de Língua Portuguesa, para oito países Lusófonos.

sábado, 23 de agosto de 2008

Elis e sua época (I)


Elis e sua época

Elis Regina,Memorial




Numa época em que os jovens eram muito apaixonados por seu País sob o jugo ditatorial, queríamos valorizar nossas coisas .Lembro-me de que não queríamos usarar camisetas com algo escrito em inglês.Pedi a meu mano Nildo, artista plástico, então adolescente, que pintasse minhas roupas.Recordo especialmente de uma batinha de chambray , onde ele desenhou e pintou gaivotas e abaixo escreveu a nomeação indígena:"ati-ati".
Quando somos jovens, seguimos , muitas vezes, os prmeiros impulsos.Nem sempre os mais sensatos.
na vida de Elis ocorreram uns episódios no mínimo, interessantes .Sua biografia é cheia de "pimentices".A artista, considerada "O Furacão Elis" e a "Pimentinha ,resolvida a lutar para manter o status quo da MPB, manifestando-se contra a influência estrangeira emnossa música, simbolizada pelo uso das guitarras , que entravam na moda.Liderou a famosa "Marcha Contra as Guitarras" e ganhou inimogos.Havia muitos músicos dispostos a renovar a MPB.Ela estrava com seus , pois corria o ano de 1967.

Anos depois, Elis estava na Europa, agora bem mais madura e dá a declaração de que o Brasil era governado por "Gorilas".Pagou um alto preço para ter direito de retornar a nosso país:para voltar sem ,maiores dificuldades,obedeceu á convocação para cantar...nas olímpíadas do Exército.E mais, gaúcha, teve de apresentar-se, em Caxias do Sul,RS,num show para o então presidente Garrastazu Médici.

Desconforto geral.O pessoal do Pasquim ,em especial o Henfil, fez seu enterro simbólico, no chamado "Cemitério dos Mortos-Vivos", do famosos tablóide de oposição.
Mais tarde, Elis Regina reconcilia-se com o famoso cartunista e faz todo mundo chorar qundo canta "O Bêbado e o Equilibrista", onde trina:

"(...)A volta do irmão do Henfil,de tanta gente que partiu,./num rabo de foguete?".
A música, de 1979, é de autoria de João Bosco e Aldir Blanc.Tornou-se um hino,uma das peças-de-resit~encia de quem queria a Democracia de retorno, junto a "para não dizer que não falei das flores, de vandré e outras ainda hoje cantadas.
Na voz forte e maviosa de Elis,e sua interpretação singular, mesmo após sua morte, esteve presente.

No show "Canta Brasil",que aconteceu em 7 de fevereiro de 1982, em São Paulo,reunidos os artistas enganjados nos movimentos de redemocratização, de anistia, onde estavam, simone, com Chico Buarque, Milton Nascimento, Clara Nunes, Gonzaquinha e outros.Um ato de coragem .A multidão em peso acompanhou Simone, quando ela, emocionada, cantou, com sua bela voz,a música de Geraldo Vandré, vítima de torturas,(a cita "Pra Não Dizer que Falei das Flores")...O show, uma referência a atos contra a ditadura .Elis passara para outradimensão a menos de um mês e o espetáculo, espontaneamente, fechou com os cantores e as pessoas presentes a cantar “O bêbado e o equilibrista”,com punhos cerrados lançados ao ar, as vozes emocionadas, lembravam a cantora, intérprete de várias canções corajosas, cujos versos, codificados, foram metáforas e libelos contra os Anos de Chumbo,a opressão, as torturas, ou para criticar a classe dominante...Não só de nossos compositores,mas também de outros países, qual Los hermanos, interpretada por Mercedes Soza.

A perplexidade dos jovens, das novas gerações, seus conflitos com os donos do status quo, do poder, muitas vezes seus pais ou parentes, contra os quais se insurgiam , no sofrimento das ambíguas mas necessárias atitudes.Quanta luta interior, para desvencilharem-se das velharias e inoportunos comportamentos dos mais velhos (algo firmado qual na alegoria "Não confie em Ninguém com Mais de Trinta anos").Era a época dos conflitos,das rupturas, dos ídolos de pés de barro teremde ser derrubados,fragmentados.

Algumas dessas músicas interpretadas por Elis Regina:

"Como Nossos pais, de Belchior (cantada no show Falso Brilhante, em 1976);
“Sinal Fechado”, de Paulinho da Viola
“Deus lhe pague”, de Chico Buarque (Transversal do Tempo, 1978);
“Alô, Alô Marciano”, de Rita Lee e Roberto de Carvalho;
“Maria Maria” e “Canção da América”, ambas dos mineiros Milton Nascimento e Fernando Brant ;
“Aos Nossos Filhos”, de Ivan Lins e Vitor Martins (do disco Saudades do Brasil,de 1980).

Se a "Parada contra as guitarras" foi uma atitude extremada de pessoas jovem ,embora com a motivação calcada na brasilidade que marcava os jovens da época, a Elis Regina madura teve ,na carreira, embutida a luta pela anistia, pelo retorno à democracia.

E essas gravações viraram cult, símbolo.Há uns anos, estive em Belém , na Comunidade de emaús, para fazer um trabalho no projeto ""Saúde em Comunidade", encampada pela Kellog e coordenada pela hebiatra Maria da conceição de Oliveira Costa.O tema central era Liderança e portagonismo na adolesc~encia e tantos os jovens quanto os educadores, tinham aulas semelhantes, em horários diferentes.

Conceição e eu selecionamos muitas dessas canções que tocam os jovens .Eles adoram"Caçador de Mim , interpretada por Milton Nascimento(e aqui lembramos que "Bituca", outra voz única,mineirim , foi lançado por ela, por quem nutre ainda hoje, a grande paixão das almas acima da terra cotidiana) .Cantamos e expressamos as citas,e quase sempre, pois as questões do gênero feminino estavam sempre nos temas diretos ou transversais,o cursos era encerrado com "Maria , Maria" E a emoção atonava, chorávamos e nos abraçávamos.

Para os que se lembram ainda do episódio contra as guitarras, sugiro apenas que se lembrem de duas coisas;ela era jovem impetuosa...e depois, sobejamente, redimiu-se.


Por clevane pessoa de araújo em 20/01/2007 às 11h18

Belo Horizonte, MG
asasdeborboleta@gmail.com
Publicado,originalmente, no Recanto das Letras

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Entrevista com Roberto Happé

video




Recebi, com o recado abaixo, de Rita de Cássia Valente Moreira, que sempre envia coisas muito intressantes, sejam textos ou vídeos. É interessante ouvir a sabedoria deste homeme.Ligue o som. "Assista, é lindo!!!!! BIOGRAFIA Robert Happé nasceu em Amsterdã, Holanda. Estudou religiões e filosofias na Europa e dedicou-se desde então a descobrir o significado da vida. Estudou também Vedanta, Budismo e Taoísmo no Oriente durante 14 anos, tendo vivido e trabalhado com nativos de diferentes culturas de cada região onde esteve - Índia, Tibet, Camboja e Taiwan. Em seu retorno à Europa, sentiu necessidade de compartilhar o conhecimento adquirido e suas experiências de consciência. A partir daí, trabalhou em várias universidades, e tem trabalhado continuamente com grupos de pessoas interessadas em autoconhecimento e desenvolvimento de seus próprios potenciais como seres criadores. Desde 1987 vem compartilhando informações em forma de seminários e workshops em países da Europa, na África do Sul, nos EUA, na Austrália, e no Brasil. Seu trabalho é independente, estando desvinculado, sob todo e qualquer aspecto, de organizações religiosas, seitas, cultos e outros grupos.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Milagrama de Clevane Pessoa em Maringá-Professora Deolinda Cornicelli Buosi








Senti uma grande, mesmo, emoção, quando a professor Deolinda Cornicelli mandou-me um e-mail, pedindo autorização para usar o meu poema MILAGRAMA(escrito para HIROSHIMA e NAGASAKI), encontrado por ela, pela Internet.

Ela e seus alunos iriam encenar um espetáculo, com textos e poemas delas , na cidade de Maringá, onde tive um noivo, da família Sândalo e onde moraria, se não tivéssemos rompido, pois, à época, eu estava muito comprometida com minha carreira jornalística em Juiz de Fora,Minas Gerais nos Anos de Chumbo.Acostumada a viajar com meus pais, mudar de cidades, a mudança de Estado não seria problema, mas sim , a diferença de idade, a amizade que eu sentía por outro jornalista, em vez do amor e da paixão...Enfim, não se explica certos rompimentos, já que nos dávamos muito bem e acabei casada com outro jornalista, poeta ,e esse primeio casamento não deu certo.O segundo, com engenheiro, sim.

Pois a professora Deolinda, que obteve meu consentimento, na verdade uma honra, acaba de enviar-me um e-mail contando que o evento será dia 28/08.Milagrama é um canto de Amor a Horoshima e Nagasaki.

E o poema em questão transformada em banner por Marco LLobus,publicado antes no Recanto das Letras e na Varanda das Estrelícias .A imagem acima é deste site de Portugal, do Joaquim Evónio, poeta e artista plástica,sobre a rosa que enviei.Os endereços:

http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdepaz/582408


http://www.joaquimevonio.com/espaco/clevane_pessoa/clevanepessoa.htm


MILAGRAMA

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Um cogumelo de fumaça imensurável
resulta da bomba
insulta a pomba da Paz,
que enegrecidas penas,
revoa a fremir de dor,
gorgulhante...
e as penas se desprendem.
Quais as peles das pessoas.
Os olhos se enevoam,
mil tipos de cãncer
desorganizam as células
ou as célula,desorganizadas
provocam mil tipos de Câncer?
Fogo na garganta,voz trancada,
vozes em sussurros,
vozes aos gritos...
E o Cosmos, perplexo,
porque o resto da humanidade perplexa
vira o rosto,
não faz o gesto,
a sentir-se impotente...

Mas o povo japonês se refaz de si,se reconstrói
e "da solidão de Hiroshima",
que tanto impactuou o jornalista atento,
o trovador solidário e observador,brotaram as flores do potencial humano,
testadas à exaustão.
E nasceram novas Horoshimas e Nagasakis,
mesmo que os criminosos
que pensam serem donos do Poder
(NÃO o são,"Não o são")
continuem impunes,
o que importa,nesses sessenta anos,
é que as duas Phoenix se ergueram das próprias cinzas!



Clevane Pessoa de Araújo Lopes (da série Paz em Qualquer Campo)
Belo Horizonte,escrito em 05/08/06,pois em 06/08,lembramos os sessenta anos desse horror, pois para que haja PAZ, infelizmente é preciso lembrar os horrores das guerras...









Deolinda:

Que maravilhosa notícia!
Caso queira e tenha, pode mesmo enviar uma foto sua com esses alunos, de ensaio ou ou posando mesmo, se for em máquina digital, basta descarregar e enviar-me.Se for de papel, precisaria escanear e mandar via e-mail, in anexo também.
Vibro por você e seus alunos.

Estou em pleno processo de entrevistas com poetisas para o livro-álbum pOIETISA-mulheres de Blo Horizonte, com mais de 50 anos, e não sei se vou poder me usentar, mas, amiga, tenho muito amor pelo povo japon~es, meu pseudônimo para haikais é HARUKO- primavera em japonês e fui colega de varias nisseis em Itajubá, cidade do Sul de mina, meu primeiro amor, aos doze anos (só de olhar...rs) era um nissei (que foi quem me deu o nome de HARUKO).

SE houver quem posso filmar, pode encomenda, veja o valor, mande númeo de cont, etc.Para mim , é importante COMPARTILHAR com vc e alunos e saiba que é um privilégio ter meu poema MILAGRAMA incluso no show.

Muita, muita alegria e sucesso.

Depois, se seus alunos quiserem escrever uma palavrinha a respeito de sus emoções nos ensaios ou no espetáculo, publicarei, com o nome deles e a idade, em meu blog Filhotes de Borboleta.
Quando vc descreveu as ações, cheguei a "ver" algumas ,vestidas de marinheiros, com os olhos da imaginação.

Pode enviar-me, URGENTE, seu endereço?Quero mandar uns posteres,feitos por Marco Llobus, poeta e fotógrafo, com o Milagrama..E não esqueça, amiga,(sim , amiga de pensamento e propósitos pela educação integral, poetisa),de cumprimentar aos representantes da terra do Sol Nascente, por mim.Diga-lhes que mando um abraço e agradeço por tudo que fizeram pelo Brasil.

Um de meus amigos, o professor Dr.J.B.Donadon, de Mariana, fez várias palestras sobre haikais.Ele é professor em Ouro Preto -MG(UFOP).Os aldravistas são poetas de Mariana, a cidade primaz de Minas, que privilegiam a metonímia.E isso,é, em tudo, um reflexo (ocidental) dos haikais.Os aldravistas (Andéia Leal, esposa dele, educadora, artista plástica (assina as telas com o nome de Deia Leal , Gabriel Bicalho, poeta premiado e diretor do Jornl Aldrava e J.S.Sebastião, que no ano passado lançou Jenipapo, poemas para crianças), levaram os haikais a afabetizandos, numa ação em comum com a arte de Andréia (que assina as telas como Deia Leal) e receberam um primeiro lugar do PRO-ALFA.
Acabam de retornar de São Paulo, onde no PNLL, levaram o Projeto do Aldravismo.Eles assinam NAS SENDAS DE BASHO, de haikais (*).

Orgulho-me do trabalho deles e orgulho-me do seu.Quiseram a infância e a juventude brasileira que mais mestres realmente se interessassem por Metodologia Participativa e Didática Poética.
Lembro quando Lindolf Bell, o gande poeta catarinense de TIMBÓ,CS,disseminava, pelo Brasil, a Catequese Poética!

Um grande abraço e, encantada, agradeço por colocar-me a par da data e do evento, e em outros e-mail, descrever as ações do espetáculo.
Gostaria muito de aí estar, participar com meu olhar amoroso.
carinho, mil sucessos em Maringá-e espero que tiram um primeiro lugar, embora somente o fato de chegarem até , já seja um Prêmio.>
Clevane (*)

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Embaixadora Universa da Pelo Cercle de les Ambassadeurs de la Paix-Genebra, Suiça.
Diretora Regional do inBrasCi em Belo Horizonte (*Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais)

N:Caso tenha tempo, mande o nome dos alunos, horário da apresentação, local, etc e um minicurrículo seu..



2008/8/20 DEOLINDA CORNICELLI BUOSI

O delicado e-mail d esudcadora e poeta:


"Querida Amiga Clevane... Permita me chamá-la assim... Afinal, amigo é alguém que comunga conosco os mesmos ideais, sonhos e desejos...
Estou muito feliz porque agora o grande Festival da Rede Estadual do Paraná vai acontecer... Estaremos embarcando para Maringá-Pr no dia 25/08 e retornaremos no dia 29/08... O Evento acontecerá no Parque de Exposições, será aberto para visitação ao público no período da tarde, todos os dias... Estaremos Hospedadod no Colégio Instituto de Maringá, próximo a Catedral... O Milagrama será declamado, juntamente com outros poemas e concorrerá a premiação e troféu... Está ficando lindo, os ensaios são emocionantes!... No final a aluna sopra as cinzas... É demais! Se você puder e tiver condições de vir será um prazer, poderemos entrar em contato com nosso chefe de Núcleo para recepcioná-la... Um grande abraço.
Deolinda Cornicelli Buosi.

A Árvore da Paz
Clevane Pessoa

"No Centro Cultural S.Bernardo, vivemos com criancinhas pequenas e adolescentes, um momentommágico, no evento Árvore da Paz".

Nas fotos, os tsurus relaizados por Marilza Máximo e staff do CCSB, eu contando aos alunos presentes e às vovós de um gruo de terceira idade, a história linda de Sadako Sasaki, vítima da radiação, em Hiroshima:uma meninazinha que amava correr, lembramos nesse momento de Olimpíadas- e morreu fazer a seus tsurus pela PAZ MUNDIAL-o que é lembrado na Ilha, em bela estátua, para onde, de todas as partes, chegam tsurus feitos por criança em escolas, para lembrá-la e à necessidade perene de Paz no mundo.
Em meu blog poetas, Poesia e Paz ( poetaspoesiaepaz.blogspot.com/2008/04/evento-... ),escrevo sobre esse encontro delicioso:

"Marilza Máximo, responsável pelas oficinas , fez vários tsurus(os pássaros da sorte japoneses:grous capazes de realizar desejos, na antiga tradição),muitas borboletas, com as crianças e depois foi ajudada por todos os funcionários do Centro Cultural S.Bernardo...Um trabalho belo e paciente, depois, uma festa para o olhar:de várias árvores, balançavam-se formas pailonáceas e pássaros brancos.

Os poemas de 152 poetas de muitas partes do mundo, além dos mineiros e brasileiros, inteiro , foram colocados numa outra árvore, durante o evento "Árvore da Poesia e da Paz", que , em projeto nosso, entrou na programação de abril .

Essa outra árvore ficou gestante de poemas, uma beleza!

Por todo o lado, crianças maiores e adolescentes em pernas de pau -muitos alunos de Teatro do diretor Fernando Fabrini-circulavam.

Vestidas de branco, Marilza Máximo e eu, falamos sobre a PAZ,ela cantou com as criançlas,contamos a história da japonesinha Sadako Sasaki, vítima de radiação da bomba atômica em Hiroshima,que dedicou-se, no Hospital onde se tratava de leucemia, a fazer tsurus pela Paz Mundial.

Muitas das crianças, eram bem pequenas, acompanhadas de suas professoras e usamos vários recursos de onomatopéias, mímica, para que compreendessem o que fôra a bomba -atômica.Convidados a dar "abraços de borboleta", acalmar o coração e respirar polarizadamente, os pequeninos, em cujos delicados pulsos, foi amarrada uma fitinha branca,foram ouvintes atentos.

Conforme escrevi no convite, "A PAZ DEVE SER PARTE IMPRESCINDÍVEL DO PROCESSO EDUCATIVO".Nos Anos 80,eu morava no Maranhão, em S.Luiz-"A Ilha Do AMOR" e fui convidada a desenvolver um tema sobre a Educação de adolescentes, num simpósio de Neurologia ,Psiquiatria e Pediatria.Toda a minha fala , girou em torno da não-violência e essa afirmativa foi a tônica de todos os possíveis aspectos da taxionomia dos processos educativos.

Ao ver, no Centro Cultural S.Bernardo, um dos pontos em atividade, da Fundação Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte, criancinhas, mudei toda a estrutura de meu discurso poético, a fim de que elas pudessem apreender e aprender sobre a PAZ.É preciso semear desde cedo, para a garantia da floração e da frutificação futura.

Agradeço a Maria José Rodrigues, Chefe de divisão do CCSB(Região Norte da Capital) e a todos os funcionários, por abrirem as portas,os portões e seus corações a esse evento.Na qualidade de Embaixadora da Paz(Cículo dos Embaixadores da Paz-Genebra suiça),penso que iniciarmos pela infância, adolescência e juventude, é a primícia das condições sine qua non para que a harmonia nas Relações Humanas e o perfeito desenvolvimento dos Direitos humanos,realmente possa ser consistente e desenvolver-se em prol da PAZ.

E ainda aos fotógrafos-poetas Brenda Mars, Marco Llobus,que registraram as árvores engalanadas de pássaros e borboletas (origamis) , a árvore grávida de poemas, as crianças, o branco, as cores.E depois a presença de Silvia Motta,da Academia João Guimarães Rosa, que distribuiu seus acróticos,do Dr. Kólia Patrice Lacerda Gomes, com Àurea,de Fernando Fabrini, cujos muitos alunos estiveram -à tarde transitando pelo pátio com altas pernas de pau-de Claudio Márcio Barbosa, do Restaurante D.Preta e do Alô Vida..

Foi uma tarde muito bela e tranqüila, que repetiremos em breve - e já há um encontro maior, programado para 22 de setembro.

Os poemas colados na árvore vestida de branco, foram impressos pela Gráfica e Editora "O Lutador", para o evento Paz e Poesia, de 30/03/2008.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Poeta Honoris Causa pelo CBLP
Vice-Presidente do Imersão Latina.


Crédito das Fotos:
Brenda Marques Pena (Brenda Mars, presidente do Imersão Latina),que gentilmente as enviou.
Postado por Clevane Pessoa e Outras pessoas às 18:56
Marcadores: Evento Árvore da Paz e da Poesia -CCSB-Belo Horizonte

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Pequena carta para Uma Grande Amiga





Imagens:Visite outras , de Flávio, magníficas e encantadoras, em -->
Beija-flor Tesoura (Euptomena macroura) - Swallow-tailed Hummingbird 6 145 - 3

Beija-flor em decanso, peninha no bico

Beija-flor em galho, asas batendo-->flickr.com/photos/flaviocb/145801696/
(*) Descrição do fotógrafo




"Querida amiga :
"Certa feita, li em marcador de livros das Edições Paulinas, uma verdade muito simples, mas veraz e importante:"Amigo é aquele com quem se pode pensar em voz alta".
Então, meus ouvidos estão sempre abertos e meu coração, minha alma, também , para você, minha amiga.Às vezes, apenas escutar é produtivo para provocar reflexões, cura.
Você não me amolou, apenas experenciei certa tristeza porque gosto de vê-la bem e você é uma pessoa muitíssimo bela para cair no fundo do moço.As fadas, os elementais, os amparadores espirituais, sempre a salvarão, conforme vêm fazendo ao longo dos anos.Agora, reinicie longa e necessária caminhada até você mesma.Tente nem cogitar em encurtar a estrada que foi colocada à sua frente.
Você não tem nada contagioso nem mortal.Os poetas, são mesmo um pouco louquinhos:pardais ou pavões,águias ou gaivotas não importa.Sempre necessitam de asas -para vôos rasteiros ,para voar além das montanhas,para sobrevoar o mar.E, lembre-se, o pardal come de tudo, até pedrinhas, as gaivotas encontram peixes para pescar.Os poetas, versos em tudo.E, Poeta maior, assim você alimentará seu grande espírito naturalmente inquieto mas capaz de grandes recolhimentos.Ave, em muitos momentos, você, incansável qual o beija--flor, colherá néctar em centenas de flores.Ficará aparentemente parada no ar, enquanto as asas movimentam-se em velocidade fantástica.E irisdicentes ao sol: você tem seu próprio arco-íris na magia de seus Poemas.Mas não se esqueça de descansar.Somente você conhecerá esse espaço necessário e sagrado.
Afinal, onde dormem os beija-flores?
Somente você o sabe...
Você, pequeno beija-flor...

Bjs:
Clevane Pessoa de Araújo Lopes.

Essa carta responde a seu e-mail:


(...)"Querida Clevane,
Peço-lhe desculpas por tê-la amolado,mas agora ando.
Sei que isto é um tropeço e fardo mesmo. Isto é cíclico ! Temos falsas impressões medo insegurança e delírio. às vezes sentimos a plenitude mas é tão passageira. Sei que adoentada estou mais uma vez o bom é que o tempo faz a gente se conhecer melhor aí conseguimos conviver com esse sofrimento".(Amiga)

(*) Beija-flor mostra sua própria pena.

Beija-flor tesoura (Eupetomena macroura), clicado em Brasília-DF, Brasil.
Eupetomena macroura (Gmelin, 1788): tesoura; swallow-tailed hummingbird c.
Destaca-se das espécies estudadas pelo maior porte e pela cauda comprida e bifurcada, o que lhe valeu o nome popular. Como é comum entre os beija-flores, é uma espécie agressiva que disputa com outras o seu território e fontes de alimento.
Nidificação: o ninho, em forma de tigela, é assentado numa forquilha de arbusto ou árvores, a cerca de 2 a 3 m do solo. O material utilizado na construção é composto por fibras vegetais incluindo painas, musgos e liquens, aderidos externamente com teias de aranhas.
Hábitat: capoeiras, cerrados, borda de matas e jardins.
Tamanho: 17,0 cm

>>>*<<<

Enquanto escrevia essa carta-estava assinandp-a-tão logo li o recado de minha amiga, o telefone tocou e ela era.
Li o texto e conversamos,numa dourada manhã meio fria, mas linda.

Depois, lembrei-me que meu marido, sbendo de meu amor pelas avezinhas, contou-me que assitir a uma reportagem , onde mostravam um beija-flor adormecido, que não acordara sequer quando o repórter o seurara na mão, de tão cansado.Eu, à ocasião, escrevi um poemeto:Mas...onde dormem os beija-flores, e o presenteei a ele, grata por essa informação de tantos sentidos.
Sei que agora, minha amiga, acorda.

E fui ao Google procurar informações.Achei as informações abaixo, no

www.melloleitao.iphan.gov.br/curiosidades.asp...

"Os beija-flores e a construção das florestas


Muitas plantas são polinizadas por colibris. Ao sugar o néctar das flores, o colibri desempenha um importantíssimo papel, transportando o pólen de uma planta para outra permitindo assim que haja a fecundação. Sem isto, algumas plantas não teriam sementes nem se reproduziriam.

O que seriam das florestas se esses magníficos seres não desempenhassem tão grandioso papel?



Fonte:www.melloleitao.iphan.gov.br/curiosidades.asp...


Iridescência


O brilho dos colibris se dá pela reflexão e refração da luz ao passar pelas estruturas de suas penas, variando conforme a direção de entrada dos raios solares.

Movimentos da plumagem e do próprio corpo durante o vôo alcançam efeitos surpreendentes. Esta exibição é importante para a reprodução.






Você sabe o que é dimorfismo sexual?


Dimorfismo sexual é quando o macho e a fêmea de uma mesma espécie são diferentes externamente. Entre os colibris isto é muito comum. Na maioria dos casos os machos são mais coloridos e brilhantes.

A “corte” é um conjunto de eventos relacionados à reprodução dos animais. Nos colibris compreende a proclamação de um território, exibições da plumagem e vôos nupciais





Migração de colibris

Embora a maioria das espécies não seja migratória, algumas fazem longos deslocamentos em certas épocas do ano. Essa migração geralmente está ligada à falta de recursos alimentares ou a variações de temperatura provocadas pelas estações do ano.
Alguns colibris são muito velozes, podendo voar a uma velocidade acima de 70 Km/h. "


Visite o Museu de Biologia do Prof.Mello Leitão,repasse esse endereço...

domingo, 17 de agosto de 2008

Metapoesia em card



Suely Damasceno encontrou, via Internet, esse poema de Claudio Márcio Brabosa, poeta de Belo Horizonte, nosso bom amigo.Fez um card,é bom lembrar que amarelo é abundãncia e prosperidade e a poesia nos torna ricos de alma...Mandou e apresso-me a postá-lo.

Visitem os trabalhos da Su:


Serviço de créditos:

SU-CESSO@UOL.COM.BR

VISITEM MEU SITE:
www.girassoldourado.com

Metapoesia em cards





O card acima, com um de meus versos sobre a POESIA, foi feito por Suely Damasceno (Suelydam)>Achewi a idéia da metapoesia muito interessante e ela, que procurava versos, encontrou um grande minipoema de nosso amigo Claudio Márcio Barbosa, do qual gosto muito:tão logo envie, poostarei aqui...

Nas fotos, estou em meu terraço, com minhas plantinhas (julho/2008), na data em que foi lançado, por Regina Mello, diretora do Museu Nacional da Poesia, o "ORIGINAL-Livro de Artistas, no Jardim dos Palácio das Artes, à noite.Participei, com 25 desenhos para o tema proposto:"A Forma do Pote Vazio"...

A foto foi clicada pela nora, Juciléia Botelho.


Serviço de créditos:

SU-CESSO@UOL.COM.BR

VISITEM MEU SITE:
www.girassoldourado.com

Monik Matchornicova-da Austria-envia, Del Librito Negro


Del librito negor : Ruego ... Deja

-me dormir Padre por esta señal
de impotencia , por los "santos"
uniformes, por los tanques. Así,
puedo decir que desconozco
fronteras ; y con el silencio
pegadito al-alma , deja
-me en los espacios cerrados , lejos
de ellos ... esos con áurea de hierro y atrapa
-me en los sueños ; Otorga
me -l signo
de la gente buena , e impregna
esta memoria con- olvido... Y es
que quiero dormir
-me las guerras, las bombas. Padre
cubre
-me también de la lluvia . Prefiero e- limbo
al silencio y llena
-me Padre-Santo de la santa
conciencia por los siglos ,. Por los vivos,
y los muertos ... deja
-me olvidar
para cuando amanezca
todas las cruces sin nombre.

Matchornicova
Austria / 2008



www.myspace.com/kovaluisa
http://matchornicova.webcindario.com
http://islainfinita.altervista.org/mio/page7/page7.html
http://www.megaone.com/cantoria/sopranos/matchornicova.htm
http://www.escritores.cl/paginas/monik.htm
http://www.lacoctelera.com/poesiasubterranea/categoria/matchornicova

sábado, 16 de agosto de 2008

Recados de Luiz Carlos RUFO





Rufo, da série RECADOS e trabalhando em seu ateliê.O artista é paulista, mas tem um pé em Minas Gerais.

No momento trabalha em um Projeto, JOVEM , sobre o qual,escrevi um ensaio, a ser agregado, com o prazer de Hebe ao servir ambrosia aos deuses do Olimpo.

Visite:http://picasaweb.google.com.br/luizcarlosrufo/RUFO/photo#5119174356919488082

Luiz Carlos Rufo-Pratos





Imagens,de baixo para cima:O Pintor e sua Modelo (RUFO)
Existindo o Amor (RUFO)
Centauro (RUFO)


Visitem o maravilhosos blog do artista e escritor Luiz Carlos Rufo.Captei ali alguns de seus pratos (há algum tempo, ele me permite essas liberdades, até porque , além da amizae, evidentemente, coloco os devidos créditos).Minha intenção é que mais pessoas possam comungar, nesse espaço, com sua criatividade inesgotável.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Deixei um recado-estudo para ele,conforme gosto de fazer quando se trata de A*R*T*E:



"Rufo:A força do círculo é mágica, sempre cabalística e aro de proteção.Aqui, nesses pratos singelos, você transfere o bordado dos traços e apresenta a beleza instigante, mitológica, com ou sem lógica aparente, mas sempre vertida para a nascente de sua criatividade e extovertida para o olhar de quem contempla.

E os "pratos" tornam-se tesouros.

Maravilha, irmão!
Clevane Pessoa de Araújo Lopes "
http://clevanepessoaeoutraspessoas.blogspot.com

pessoaclevane@gmail.com

As Therezas de Ritápolis,por Luiz Carlos Rufo



Foto do blog de Luiz Carlos Rufo:"Somos amigas desde que nascemos. Ela é Thereza e eu sou Thereza. Nunca nos desentendemos. Sempre juntas desde a escola até a velhice. Mas agora, depois dos 70 e poucos, demos pra brigar. Não é para menos, pois não é que ela tem roubado meus namorados... E vice-versa.”

"Jovens senhoras, amigas, filhas de Ritápolis"
posted by Luiz Carlos Rufo at Segunda-feira, Agosto 07, 2006 0

Aproveitem para conhecer telas, esculturas e textos do talentoso amigo.



Clevane Pessoa e Outras pessoas disse:


Rufo:essa foto é belíssima, rica de conteúdo, preciosa quais seus quadros.Os idosos são reveladores e interessantes.
Estive em Ritápolis, quando se chamaca "SANTA Rita do Rio Abaixo", ainda.Estava grávida de meu filho mais velho, poucos meses, mas na hora de passar por uma pinguela, tive receio-eu que não costumo ser medrosa, mas agora, eu era ovo.dento de mim , vida nova, e o instinto materno despertava para protegê-lo.
Entrei para ver suas belezas e avisá-lo de que já podemos escrever.
Um abraço amigo:
Clevane Pessoa

Vejam a foto da duas Therezas e outras,no instigante blog do artista Luiz Carlos Rufo em http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=7573544509185344464

A Natureza Feminina-Clevane Pessoa de Araújo Lopes





Imagem:um de meus desenhos a bico-de-pena, que ilustra meu livro de contos Mulheres e Sal, Água e Afins (edit;Urbana-RJ/Libergráfica-BH
Clevane



Homenagem à Verdadeira Natureza Feminina
Clevane Pessoa de Araújo Lopes

A Mulher, Santo Graal,
por ter no útero sua taça,
onde alimenta afinal
o ser que em seu ser se faça:
Maga ou Fada, todo o Mal
com o Bem afasta - e enlaça
com puro amor em caudal,
toda causa que ela abraça...

Belo Horizonte, 21/02/2007

asasdeborboleta16@gmail.com

Publicado também em :
http://www.cirandasdeletras.cantodapoesia.net/a_ti_mulher.htm


Leia também "SEr POETA", em http://paginas.terra.com.br/arte/elnpoemasepoesias/44serpoeta.htm
numa encantadora formatação de Edson

Poema a Andréia Leal



Foto:
A artista Deia Leal(andreia Donad0n), em Itabira, posa junto à estátu de Drummond menino.
Na cidade do poeta, realizou, em julho, a concorrida expo de arte Portais de Mina, logo após realizar a Emaranhaminas, em Viçosa.


Poema a Andréia Leal

Percebe-se que Andréia
contempla a VIDA com seu olhar de poeta:
áVIDA,impáVIDA,comoVIDA.
Registra com cores e vocábulos
nuances e retábulos,
toalhas de banquete,
retalhos,
opúsculos, apocalípse,
calípso e samba, ballet,
o plástico
e o indevassável,
a forma e a norma,
mas sobretudo, a liberdade
do ser alado...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes